Noite sombria na cidade calma

Noite sombria e solitária
Escura como qualquer noite
Um pouco mais silenciosa
É feriado na cidade e muitas pessoas saíram
Foram buscar prazer em locais mais aprazíveis

A cidade está quieta, em paz
Silenciosa e tranquila
Apenas alguns ruídos de fundo
Como latidos de cachorros e carros passando
Sem aquele barulho constante e usual

Tranquilidade e paz
Emergem da minha janela aberta
Quando vejo tantas luzes de longe
E praticamente sinto a calma
Traduzida em folhas de árvores e a lua

Não se parece com a cidade louca
Geralmente sem freio e sem coração
Dura como quase todas cidades grandes
Ainda que mais eclética e diversa
Que a maioria da cidades do mundo

Calma e escuridão
São as coisas que percebo nessa noite
Silenciosa e fresca
Agradável e pacífica
E incomum na minha louca cidade

(Thomas Tyn Chow Wang — 02/11/2019)
Sugestão de leitura: Efemeridade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *