Pequenas Coincidências

Pegar ônibus, andar na rua, pegar metrô

Situações comuns que propiciam coincidências incríveis

Hoje eu ia para aula de direção

O horário é bizarro, começava às 14h20

E encontrei um amigo na rua, andando com a namorada

Mais tarde voltava da aula

E, no metrô, encontrei outra amiga

Agora pense comigo:

No Metrô passa um trem a cada dois ou três minutos

Cada trem tem uns vinte vagões

Cada vagão tem, de cada lado, quatro portas

Qual a chance de dois amigos se encontrarem? Ainda mais em um horário aleatório, que não era hora de saída ou entrada da aula, mas no meio da tarde!

Isso sem considerar que a maioria das estações tem mais de uma entrada! E aquela onde ela subiu tem uns cinco acessos diferentes até aquela plataforma!

Coincidência? Sem dúvida.

Intervenção divina? Também acredito.

Não considero só religião ou ‘destino’, mas acho que há um plano superior

Com inúmeras variáveis, todas já traçadas

Se eu tivesse escolhido ficar num vagão do meio do trem como cogitei na estação onde embarquei

Ou num dos vagões da frente como geralmente fico

Provavelmente não teria encontrado com minha amiga e conversado por algumas estações

Eu esperava mais um dia tedioso, com obrigações e metrô cheio

Ao invés disso encontrei uma amiga e conversei um pouco

O dia terminou (ou está terminando?) bem melhor do que eu esperava…

Destino? Intervenção divina? Coincidência? Tudo isso e mais um pouco?

Não sei, acho que vou ter muito o que pensar quando me deitar…

 

(Thomas Tyn Chow Wang — 28/02/2014)

Sugestão de leitura: À amiga apaixonada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *