Uma história de amor – Capítulo 2

[ Continuação do post: Uma história de amor – Capítulo 1 ]

 

Uma história de amor

Capítulo 2: O segundo café

 

Ele estava ansioso

“Será que ela vem?”

Da última vez fora tão perfeito que ele achava suspeito

Aquela menina tinha aparecido do nada,

Derrubado o café dele e se oferecido para pagar outro

 

Depois disso, ele só queria ir para casa dormir

Mas ela insistira, “Me deixa pagar o seu café”

Eles foram para a cafeteria da galeria

Conversaram por horas

E ele nem viu o final da tarde e parte da noite passarem

Quando se despediram na catraca da estação

Ele pegou a mão dela sem pensar

 

A semana seguinte foi diferente

Ele estava mais leve, sem razão aparente

Simplesmente estava mais alegre

Após uma conversa com uma desconhecida

 

“Desconhecida?” ele refletiu

“Parece que a gente sempre se conheceu”

No dia seguinte ao primeiro café ele mandou uma mensagem

Ela respondeu quase em seguida, topando na hora

 

Agora, lá estava ele, num Starbucks da mesma avenida

Já tinha comprado um chocolate gelado no caminho

E esperava ela ansiosamente

“Já faz mais de meia hora que estou esperando,

Será que ela vem?”

 

Ela surgiu na porta

A mesma mochila, mas sem réguas

Trazia nas mãos cadernos e livros

Calça jeans e camiseta amassada

E um sorriso tímido no rosto

 

Ele se levantou

Por hábito, estendeu a mão

Ela estranhou e riu, dando um beijinho na bochecha dele

Ele sentiu seu rosto ficar vermelho

Retribuiu o beijinho e se sentou

 

Ela pôs a mochila no chão e perguntou se ele queria algo

Ele pediu um cappuccino

Ela foi para a fila

Ele pensou se devia ir com ela

No final, achou melhor guardar a mesa e cuidar da mala dela

 

Após algum tempo, ela voltou com dois copos

O cappuccino dele e um frappuccino de chocolate

Se sentou e começaram a conversar

À primeira vista, tímidos

 

Primeiro o quebra gelo e temas genéricos

Como havia sido a semana de cada um

Conversas sobre faculdade e trabalho

O tempo passou, as bebidas acabaram

 

Ele se ofereceu para pegar mais bebidas e algo para comer

Ela aceitou e sugeriu pães de queijo

Logo ele voltou com dois frappuccinos e mini pães de queijo

Comeram e conversaram

 

O relógio continuou contando

O local foi se esvaziando

Uma hora ele reparou

Que só estavam eles na cafeteria

Ele não queria ir embora

Mas sentia um aperto pelos funcionários do lugar

Ela percebeu e sorriu

Compreendeu que ele tinha um bom coração

Sugeriu marcarem outro café,

“Mas não no Starbucks”

 

Ele aceitou de pronto

Já perguntou quando ela podia

Ela disse que não tinha certeza, mas iriam se falar

Ele se desanimou

Ela falou:

“Pode deixar que a gente vai continuar se falando,

Pode ter certeza que vai”

Ele a beijou, agora sem timidez

Se despediram

Ela saiu pela direita

E ele ficou vendo ela partir

 

(Thomas Tyn Chow Wang – 18/03/2013)
Sugestões de leitura:
Uma história de amor – Capítulo 1
Uma história de amor – Capítulo 2
Uma história de amor – Capítulo 3
Uma história de amor – Capítulo 4

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *